O QUE É AMOR?

O amor é mesmo uma coisa de grego, para alguns um presente bem dado; para outros, um cavalo de Troia.

 

 

Philia, do grego, é entendido e traduzido por “amizade”. É o amor que se vive na família ou entre os membros de uma comunidade (amigos, por exemplo).

Tem como demonstração de afeto: a generosidade, o desprendimento e a reciprocidade (ele é mútuo).

 

Como diz o proverbio sobre a amizade: que o homem reconhece o outro enquanto amigo quando provam sal juntos.

 

 

Ágape, do grego, significa uma espécie de “amor fraterno”. Tem o sentido de caridade, de amar ao outro, se ver no e como o outro.

 

Diferente do primeiro caso, aqui não se espera reciprocidade, se ama sem esperar retribuição, assim como independe do valor moral do indivíduo que é objeto de nossa atenção.

 

Eros, já mais ligado às relações amorosas propriamente ditas.

 

Nesse contexto espera-se exclusividade e reciprocidade. Nesse caso podemos ver o ser humano como ser desejante, como força que impulsiona e busca prazer, mas sem colocar o outro como objeto. Vai além do objeto porque busca o reconhecimento do amado.

 

Nesse termo cabe a sexualidade humana, que é a expressão do ser que deseja, escolhe, ama, e que se comunica com o mundo e com o outro.

Consultório:
Av. Pastor Martin Luther King Jr, 126

Torre 2000 - Sala 219 (Dentro do Nova América)

© 2014 por Rafael Oliveira - Psicólogo

criado com Wix.comm

Tijuca:

Próximo à UPA da Saenz Peña